Visite Seattle e sinta o gosto da capital da cafeína dos Estados Unidos

Com 2,5 cafeterias para cada mil cidadãos, Seattle tem a maior concentração de cafeterias dos Estados Unidos, o que sublinha um elemento chave da reputação de Seattle: a cidade está mergulhada em cafeína.

Em um espaço de tempo notavelmente curto — o primeiro Starbucks do mundo abriu aqui em 1971 —, as casas de café tornaram-se os centros comunitários e sociais da cidade Esmeralda, os lugares para marcar encontros românticos, levar as crianças, ouvir música, sentar-se com um laptop, acabar de ler um grande romance americano ou encontrar os amigos. Em Seattle, encontram-se cafés anexados a tudo, de lavanderias automáticas a cabeleireiros, cinemas, clubes de strip.

Não crescem cafezais nestas terras, mas há boas razões para Seattle se ter tornado a capital mundial do café. Um estimulante quente e permitido por lei é perfeito para suavizar os longos e sombrios invernos úmidos do Pacífico Noroeste, e a população grande e relativamente próspera da cidade exige um bom café em vertiginosa variedade o dia todo — não mais só no café da manhã.

Há também a influência de uma pequena cafeteria, batizada em homenagem a uma personagem do romance Moby Dick, que se transformou em um grande (quer dizer, enorme) negócio internacional. O Starbucks original começou no mercado Pike Place como cafeteria simples e minúscula, mas, tendo despertado uma revolução do café, vem abrindo lojas por toda a parte desde então — há hoje mais de dez mil operações de varejo Starbucks no planeta — e continua subindo. Ainda em atividade, o primeiro local atrai peregrinos Starbucks de todo o mundo.

Há muitas outros Starbucks em Seattle, mas também há muitas cafeterias independentes mais peculiares e únicas. A área do Capitol Hill abriga muitas delas, incluindo a Bauhaus Book & Coffee, um ponto de encontro movimentado e cheio de livros alvoroçado com as vibrações do bairro; o Espresso Vivace, famoso pela sua devoção à perfeição do café; e o art déco Victrola Coffee, que apresenta vários shows ao vivo de música e arte. No bairro de Maple Leaf, o Cloud City oferece uma área para crianças, um bar de autoatendimento a um dólar por xícara e ênfase na conectividade sem fio. Se o que você quer é café sem invenções e montanhas de comida para acompanhar, vá ao famoso Beth’s Café, que fica aberto 24 horas e serve uma omelete para apetites vorazes, com doze ovos.

E aí está a prova que Dave Grohl é um dos nosso!!!

Leia também:

CAFÉS EM BUENOS AIRES QUE VOCÊ PRECISA CONHECER

O CAFÉ E A AUSTRÁLIA, UM CASO DE AMOR LEVADO A SÉRIO



Booking.com

Related Post