Escolha uma Página

Sei que você, como um bom apaixonado pela segunda bebida mais consumida no mundo, deve ter ouvido falar, entre uma xícara e outra, sobre esse tal de retrogosto. Um conceito simples, porém pouco conhecido, e que junto com outras 4 características que expliquei em um post anterior, formam o equilíbrio do café.

Apesar de ser, de certa forma, uma palavra comum na nossa cultura alimentar, esse substantivo só encontra sua explicação no linguajar coloquial. Sendo definido como o resultado das sensações gustativas e olfativas finais deixadas por uma bebida, ou seja, é aquele gostinho que persiste na boca depois de tomarmos um autêntico e bom café. Dentre todas as características bases do café o retrogosto é o que mais gera discussão, pois pode ser tanto ruim, como aquele amargo desagradável, quanto boa, como um leve amendoado.

Acontece o seguinte, quando você toma o primeiro gole de café, as suas papilas gustativas começam a agir e mandam um único recado para o seu cérebro, que reflete o equilíbrio entre todas as características básicas do café, isto é o gosto. Em seguida, quando você engole o café dá para sentir todos os cheiros durante o caminho que ele faz até o seu estômago, isto é o aroma. Por fim, já com a boca seca, vem uma sensação do fundo da boca, algumas vezes da garganta, que completa toda a experiência do paladar, e é essa sensação que chamamos de retrogosto.

Para definir bem o que são essas sensação providas do retrogosto, você só tem que prestar bem a atenção. Em bebidas de qualidade e de boa procedência, você vai poder sentir coisas como baunilha, amêndoa, caramelo, algumas frutas como manga, abacate e até um leve amargor agradável. Agora, quando você sentir aquele amargor de vem do fundo da garganta e te persegue por horas, saiba que aquele café que você acabou de beber foi torrado bem mais do que deveria e essa sensação vem dos elementos provenientes da queima do grão e não da própria fruta do café.

Além dessas experiências sensoriais básicas, o que vai ajudar a transformar a experiência do retrogosto em algo bom ou ruim é o link que você fará, de modo inconsciente, à sua memória olfativa, que está diretamente ligada a todas as experiências que você já teve. Sendo assim, se aquele retrogosto que você está sentido remete a uma boa memória a sensação será boa.

Enfim, o retrogosto é uma sensação presente e que diz muito a respeito da qualidade do grão e principalmente ao grau de torra que ele foi submetido. Então comece a sentir cada vez mais as variações dessas características entres os diversos terroirs e preparos de cafés, assim você irá formando a sua opinião e evoluindo ainda mais o seu paladar.

Foto créditos: Munir Bucair Filho

Related Post