Demorou um pouco para a “cultura do café especial”, ou seja, o café como um produto excepcional com toda sua rede de especialistas, invadir Paris da mesma maneira que invadiu Nova York, San Francisco, Berlin e Tokyo. O que é um pouco controverso, visto que a França possui esse comportamento de consumo, artesanal e especializada – quase obsessiva – em relação ao vinho, ao queijo, à alta costura e a tantos outros produtos.

Até então o café em Paris era um tradicional espresso, rápido no balcão antes de ir trabalhar ou depois do almoço, ou então aquele cafezinho na varanda de algum bistrô, como simples desculpa para passarmos horas sentados olhando a vida passar. Nada mais parisiense que isso.

A 3ª Onda dos Cafés em Paris

Com a chegada ao mercado parisiense dos jovens empreendedores – grande parte deles vindos dos EUA – o café em Paris chegou ao status de bebida cult que merece ser apreciada mesmo antes do primeiro gole. Saber de onde veio o grão, como ele foi torrado e todas as tecnicalidades de seu preparo faz parte da experiência. Assim como fazemos com um bom vinho.

Com isso foi aparecendo pela cidade os novos estabelecimentos servindo café especiais. Diferente dos tradicionais Cafés parisienses com sua decoração meio Belle Époque e um barman que serve bebidas e também tira o café na máquina, os novos Cafés são uma mistura do Brooklyn com a Escandinávia. Ambientes minimalistas, cleans, orgânicos, locavore. Seus atendentes podem explicar tudo sobre o café que estão preparando e muito mais.

Principais representantes

Alguns representantes desta nova onda – que se iniciou em 2010 – são o Café Coutume e o Café Lomi . Mais do que estabelecimentos servindo cafés e bolos, eles são torrefadores que escolhem os melhores grãos nos quatro cantos do mundo. Além disso, eles distribuem seus produtos para outros cafés e restaurantes, vendem diretamente para o público e, no caso do Coutume e do Lomi, dão cursos e formam baristas.

Café Coutume situado no elegante 7ème de Paris, tem uma clientela jovem e feminina que adora o cardápio do Coutume, com suas saladas refinadas, sopas leves e as tortas fabricadas na famosa Pâtisserie des Rêves.

Bon début de semaine à tous @coutumecafe! #coutume #paris #specialtycoffee #design

Uma publicação compartilhada por Coutume (@coutumecafe) em

O Lomi – Localizado em uma região do 18ème que já foi considerada a pior de Paris, por ser pobre e apresentar criminalidade acima da média. O bairro “La Goutte-D’Or” continua sendo relativamente pobre e caótico mas, assim como aconteceu com este tipo de bairro em várias cidades do mundo (Hackney em Londres, Williamsburg em Nova York), ele começa a ser invadido por jovens estudantes e artistas de vários países.

Le coffee shop reste ouvert tout l’été ☀ Venez profiter de la terrasse !

Uma publicação compartilhada por Lomi (@cafelomi) em

KB CaféShop (antes chamado Kooka Boora) fica no olho do furacão da “nova cena hipster” parisiense, os altos do 9ème arrondissement

Essa área do 9ème fica ao lado de Montmartre, mas é pouco frequentada pelos turistas, que em geral vão em direção à Sacré Coeur, e não para “baixo”. O KB fica na esquina da Trudaine com a Rue des Martyrs, que tem um comércio de bairro autenticamente parisiense, com cafés, floristas e épiceries. Em resumo, a área ao redor do café vale o passeio.

O Craft é, segundo eles, “o primeiro café de Paris dedicado aos criativos independentes”. Na verdade, é uma espécie de co-working space, mais do que café. É preciso pagar pelo tempo de uso da conexão internet e do ambiente, que é adaptado ao trabalho: uma mesa longa e grande, que você divide com outras pessoas, ou dois ambientes com sofás.

Correndo por fora da onda hipster está o pioneiro Caféothèque, fundado em 2005 por Gloria Montenegro, ex-embaixadora da Guatemala na França e expert cafeóloga, diretora da École des Cafés. O Caféothèque, assim como o Coutume e o Lomi, funciona como um espaço de torrefação e venda de café (o pó), um salão de café e uma escola de barista, torrefador e sommelier do café.

Endereços

Café Coutume: 47 rue Babylone, 75007. Metrô linhas 10 e 12, estação Sèvres-Babylone.

Café Lomi: 3ter rue Marcadet, 75018. Metrô linhas 4 e 12, estação marcadet-Poissonniers.

KB CaféShop: 53 Avenue Trudaine. – Metro Pigalle (linhas 2 e 12).

Craft: 24, rue des Vinaigriers , 75010 Paris – Metro Jacques Bonsergent (linha 5).

Caféothèque: 52, rue de l’Hôtel-de-Ville, 75004. Metrô linha 7, estação Pont Marie ou linha 1, estação Saint Paul.

Leia também:

CAFÉS EM BUENOS AIRES QUE VOCÊ PRECISA CONHECER

O CAFÉ E A AUSTRÁLIA, UM CASO DE AMOR LEVADO A SÉRIO

SEATTLE, A MECA DO CAFÉ NOS ESTADOS UNIDOS



Booking.com

Related Post