Escolha uma Página

 

Consumo de cafés especiais cresce 5x mais no Brasil do que o consumo do café tradicional.

 

O consumo de cafés especiais cresce cinco vezes mais no Brasil do que o consumo do café convencional. Segundo dados da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), enquanto a expansão do mercado de cafés especiais chega a 15% ao ano, o convencional cresce apenas 3%.

No ano passado, a produção de cafés especiais representou 15,6% da produção nacional de café, de 51,3 milhões de sacas. De um total de 8 milhões de sacas de cafés especiais produzida no país, 6,75 milhões foram exportadas, o que representou uma fatia de 20% dos embarques totais do país.

Os números explicam porque cada vez os produtores voltam as atenções para um mercado que a cada dia, cai no gosto do brasileiro. O Sul de Minas e a Mantiqueira de Minas aparecem como uma das principais regiões produtoras de café especial no Brasil. Mas, outras regiões do país também crescem e se especializam na produção do café diferenciado.

Confira abaixo as principais características das principais regiões produtoras de café especial no Brasil:

Cerrado Mineiro

O Cerrado Mineiro apresenta clima seco durante o período da colheita, o que faz com que o café sofra menos com a umidade depois de colhido. A região, que abrange 55 municípios localizados no Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas, conquistou a Denominação de Origem em 2013 e foi a primeira de café do país a receber este reconhecimento. As principais cidades produtoras são Patrocínio, Monte Carmelo, Araguari, Patos de Minas, Campos Altos, Unaí, Serra do Salitre, São Gotardo, Araxá e Carmo do Paranaíba.

Características do café: aroma intenso, com notas de caramelo e nozes, acidez delicada e cítrica, encorpado, sabor doce com notas de chocolate e finalização longa duração.

Sul de Minas

O clima e o relevo favoráveis, aliados a uma produção artesanal da bebida, são os segredos da premiada região. Os fatores para o sucesso são a dedicação em todas as etapas da produção, a infraestrutura sólida e os investimentos em pesquisa. No sudoeste dessa região, há cidades produtoras, como Guaxupé – que tem a maior cooperativa do Brasil, a Cooxupé, e as cidades de Varginha e Três Pontas. O Sul de Minas tem temperatura amena (entre 18 e 20 graus) e altitudes elevadas (até 1.400 metros) e tornou-se um dos principais produtores de cafés especiais do Brasil. Outros municípios produtores são Poços de Caldas e Muzambinho.

Related Post