Escolha uma Página

Você vai numa cafeteria descolada e lê no cardápio: Cold Brew – experimente esta novidade!

Diferente do que imaginamos, o  café gelado não é uma ideia recente. Tanto que a história da técnica conhecida como cold brew nos leva ao século XVII. Para quem não a conhece, explicamos: Este método de extração demora de 18 a 24h para ser produzida, com o pó de café sendo adicionado diretamente à água em temperatura fria e depois refrigerada.

O método nasceu da necessidade de levar um concentrado de grão já preparado em viagens e guerras. Segundo os historiadores, a ideia surgiu com os holandeses e ficou famosa entre os japoneses – já acostumados com o mesmo modo de produção para chás.

O livro Civil War Recipes: Receipts from the Pages of Godey’s Lady’s Book relata uma receita de xarope de café. Ela se assemelha muito ao cold brew e é recomendada para “quem prosseguirá em uma longa viagem”, criando um reduzido do grão que será posteriormente adicionado à água fervente para obter o café tradicional.

Você leu certo: Inicialmente, o cold brew era feito com água quente. Foi na França que o concentrado passou a ser apresentado gelado e adoçado, de uma maneira mais semelhante a que utilizamos hoje. Isso ocorreu por volta de 1837.

A partir daí, a ideia se espalhou e, no século XX, já existiam versões do cold brew (em latas e garrafas) no mercado na Europa e Estados Unidos. E, como consequência, nasceram novos métodos de preparo da bebida gelada. O boom desse formato aconteceu no Japão, na década de 1960.

Atualmente o cold brew vem conquistando novos consumidores aqui em Terras Tupiniquins. Não poderia ser diferente, pois além de ser ideal para nosso clima tropical, somos o maior produtor mundial de café.

 

Related Post